Potencial de mercado em compras públicas é discutido em palestra

Potencial de mercado em compras públicas é discutido em palestra

Com o objetivo de sensibilizar micro e pequenos empresários a participar dos processos de compras públicas e dar dicas sobre como proceder e preparar as empresas, foi realizada palestra sobre Licitações Públicas, na noite de segunda-feira (7), no auditório do Senac.

A iniciativa é do Escritório de Compra Toledo (ECT), que está funcionando há cerca de um mês, na Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit).

Ao abrir o evento o presidente da Acit, Luiz Eduardo Guaraná, ressaltou que o serviço prestado pelo Escritório de Compra visa ampliar e facilitar a participação das micro e pequenas empresas nas compras públicas. “A intenção é aproximar compradores e vendedores e facilitar este processo,    Somente a prefeitura de Toledo tem potencial de compra de mais de R$ 140 milhões por ano e infelizmente, mais da metade deste valor vai para empresas de fora. A maior causa desta não participação é falta de informação e este é o objetivo do escritório, estimular que as empresas da cidade participem, que fatia maior deste dinheiro fique aqui, gere desenvolvimento, emprego, renda e qualidade de vida”, destaca.

Na palestra a consultora do Sebrae Janete Fellipe mostrou uma visão geral sobre a capacidade de compras nas três esferas públicas (união, estado e município) no Brasil, que é de R$ 260 bilhões ao ano. “Deste total, menos de 20% é comprado da micro e pequena empresa. O dinheiro está indo para as grandes empresas, enquanto as micro e pequenas são a grande maioria dos empreendimentos, que geram mais emprego e renda e fazem a roda da economia girar”, aponta.

A consultora fez esclarecimentos e deu dicas aos empresários sobre como proceder para participar de processos de licitações e compras públicas e formas de trabalhar para conseguir melhores resultados. “A grande parte dos empresários considera complicado participar dos processos licitatórios, contudo, existem alguns mitos, de que compras públicas são tendenciosas ou direcionadas, porém, hoje em dia não é mais, por conta da lei de responsabilidade fiscal, da legislação de maneira geral, que está mais apurada”, comenta.

A consultora, que trabalha na área de Políticas Públicas do Sebrae, destacou que o trabalho desenvolvido em Toledo com o Escritório de Compra é pioneiro. “Toledo é uma cidade do futuro, está crescendo e tem muitos diferenciais. É a primeira cidade do país que implantou este escritório, une a iniciativa privada e setor público, que se preocupam com o desenvolvimento local. É uma ação única, outros municípios vão fazer e a iniciativa já está sendo vista. E é um dos casos que apresentaremos em evento do setor em Brasília”, comenta.

Curso

A próxima ação é o treinamento sobre Como fornecer para a administração pública, que será realizado nos dias 20, 21 e 22 de outubro. O objetivo é orientar micro e pequenos empresários sobre como proceder e como reduzir riscos, além de apresentar alternativas para as micro e pequenas empresas realizarem uma análise de risco antes de participar das licitações.

O Escritório de Compra Toledo e constitui-se um serviço de apoio, divulgação, fomento e incentivo à participação das micro e pequenas empresas da cidade nos processos de compras públicas e governamentais. A partir dos editais, o escritório analisa e filtra as informações e as disponibiliza para as empresas associadas que têm potencial para participar.

É uma ação do Programa Compra Toledo, integrante do Programa “Compra Paraná”, e envolve a parceria entre o Sebrae, Prefeitura Municipal de Toledo e Associação Comercial e Empresarial (Acit). Conta ainda com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Regional do Oeste do Paraná – IDR Oeste e do Sicoob Oeste.

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.