Movimento Pessoas Melhores quer influenciar mudanças culturais

Movimento Pessoas Melhores quer influenciar mudanças culturais

Em evento que reuniu autoridades, lideranças empresariais, representantes de instituições de ensino e da sociedade organizada, foi lançado o Movimento Pessoas Melhores, na Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), na manhã de quinta-feira (13).

Sem fins lucrativos, o movimento quer influenciar mudanças culturais em três aspectos: nas famílias para que assimilem valores fundamentais, que não podem faltam na educação dos filhos, contribuir para que os alunos estudem para aprender e não apenas para tirar notas e disseminar o hábito da leitura. E ainda se tornar uma forte expressão de apoio aos profissionais do ensino, na busca por melhores resultados de aprendizagens por parte dos alunos.

O movimento foi idealizado por um grupo de professores e empresários, pais e cidadãos, a partir de reflexões proporcionadas pelo livro Professor não é Educador, do professor Armindo Moreira, e de livros do professor Pierluigi Piazzi, e da constatação da realidade brasileira de índices baixos de aprendizagem dos estudantes e problemas sociais.

O empresário e ex-presidente da Acit, Edésio Reichert, um dos idealizadores do movimento, destaca que o Brasil tem cerca de 70% de analfabetos funcionais, que leem mas não entendem, porque o costume é estudar apenas para tirar nota. "Refletindo sobre isso, como podemos influenciar alunos a estudar para aprender e não para tirar notas, uma prática que se generalizou no nosso país, consistindo numa grande farsa, pois estuda para as provas e depois esquece o que aprendeu, não sabem fazer contas básicas de matemática, e depois vemos profissionais que vão para o mercado de trabalho sem qualificação", analisa.

Outro aspecto ressaltado é que a responsabilidade de educar para os valores fundamentais é da família. "A responsabilidade de ensinar valores morais é da família, os filhos não vão para a escola aprender a ser honestos. E como ninguém faz curso para ser pai e mãe, consideramos importante lembrar alguns valores que não podem faltar numa boa educação", diz.

O terceiro ponto é o propósito de influenciar as pessoas a adquirir o hábito da leitura. "As pessoas precisam descobrir o prazer de ler e sem praticar a leitura, se torna muito mais difícil adquirir conhecimentos e desenvolver habilidades. E não há dúvidas de que uma pessoa educada e bem instruída tem mais qualidade de vida, trabalha e produz melhor, consegue crescer profissionalmente", ressalta Edésio.

Para concluir, salienta que um país desenvolvido só se constrói com a maioria das pessoas bem educadas em valores morais e bem instruídas. "Honestamente, sem isso vejo que continuaremos sendo o país do futuro, e por décadas e décadas, com todos os problemas e indicadores sociais que temos hoje."

Ações

O movimento propõe um conjunto de orientações e propostas simples e práticas, que, se replicadas e tornadas rotineiras por longo tempo e pelo maior número possível de meios de divulgação, podem contribuir em mudanças positivas, no sentido da verdadeira educação e da instrução, pilares de uma nação desenvolvida.

Os focos de atuação do movimento é na família, escola, empresas e entidades, onde ocorre a construção de pessoas melhores. Foi criado o site www.pessoasmelhores.com, que contém todas as sugestões e ideias que podem ser utilizadas por qualquer pessoa ou empresa, de forma gratuita, para implementar algumas das ações propostas.

"A mudança cultural ocorre sobretudo quando uma ideia é permanentemente insistida e quantos mais meios de divulgação houver em torno dela, a possibilidade de influenciar nesta direção é real", enfatiza Edésio.

Pessoas, empresas e entidades interessadas podem fazer uso das frases, spots e sugestões apresentadas no site; também podem patrocinar os spots para divulgar nas emissoras de rádio.

Parceria

No lançamento do movimento o diretor de Responsabilidade Social da Acit, Jefferson Martins, lembrou que o propósito da campanha se inter- relaciona com a missão e valores da entidade. "Abraçamos este projeto porque vem ao encontro da missão da entidade. E pessoas melhores amanhã serão nossos filhos, colaboradores e a Acit não poderia ficar de fora neste trabalho em prol de uma sociedade melhor."

O presidente da Acit, Luiz Eduardo Guaraná, destaca que o projeto é de fundamental importância para a formação de cidadãos de bem e qualificados para o trabalho. "Pessoas bem formadas têm condições de conquistar emprego melhor, de ter uma vida melhor. Isso vai refletir de diversas formas, em maior produtividade e desenvolvimento das empresas e da sociedade como um todo."

Segundo ele, a esperança é que este movimento atinja proporções maiores. "Nossa intenção é plantar esta semente e quem sabe poderá ser disseminada não só no município, mas em nosso estado e até ser propagado por todo país."

Presente no lançamento do movimento, o prefeito Luiz Adalberto Beto Lunitti Pagnussatt, enalteceu o projeto, que, conforme ele, se identifica com a política local e atual de formação educacional. "Queremos contribuir neste propósito e esperamos que ao longo do tempo, reflita em uma sociedade melhor e fraterna."

Importância

Representando a Promotoria de Educação, o promotor Sandres Sponholz igualmente elogiou a iniciativa. "Felizmente enxergamos a sociedade preocupada com o futuro dos jovens e sabemos que a nossa realidade não é fácil. Os ‘desvalores’ estão tirando os jovens do caminho do estudo, da leitura, do convívio familiar, do afeto. O movimento traz propostas simples, que podem exercitadas no nosso dia a dia. A evolução e o crescimento é uma conquista de cada cidadão, mas é preciso pessoas responsáveis e comprometidas, no sentido de incentivar este crescimento."

O empresário Mario César Costenaro destaca a importância do projeto, que proporciona reflexões, sai do discurso e vai para a prática. "Esta talvez seja a maior mensagem. Apontamos, reclamamos, mas quase sempre fica no discurso. O projeto apresenta de modo simples, situações práticas e cotidianas que podem levar à transformação da sociedade. Contudo, não podemos esperar que aconteça de hoje para amanhã. É utópico. Mas de outro lado, a utopia faz olhar para o horizonte e sempre damos um passo a mais para alcançá-lo."

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.