Reunião em Brasília: Consenso é por esforços para que duplicação da 163 não pare

Reunião em Brasília: Consenso é por esforços para que duplicação da 163 não pare

Lideranças e deputados da região Oeste tiveram audiência com ministro dos Transportes, Maurício Quintella Lessa, na noite de terça-feira (14), em Brasília, para debater sobre as obras de duplicação da BR-163, no trecho de 38,9 quilômetros entre Toledo e Marechal Cândido Rondon, e saíram otimistas do encontro.

O anúncio de que os trabalhos poderão parar em julho por falta de recursos criou uma espécie de mutirão para buscar meios de garantir o dinheiro que as etapas de 2017 exigem. Alguns consensos foram extraídos do encontro: que a duplicação da 163 é estratégica e que a obra não pode e não vai parar.

Participaram os presidentes das Associações Comerciais de Toledo (Acit), Flávio Furlan, de Marechal Cândido Rondon (Acimacar), Paulo Rodrigo Coppetti, e Alci Lucio Rotta Junior de Cascavel (Acic), o presidente da Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná (Caciopar), Leoveraldo Curtarelli, junto dos deputados estaduais José Carlos Schiavinato, Ademir Bier e Elio Rusch, deputados federais da bancada paranaense, prefeitos de Marechal Rondon, Quatro Pontes e Toledo e vereadores destas localidades.

O ministro Quintella explicou que, devido à falta de recursos, à queda na arrecadação e à difícil situação que o novo governo encontrou, não há como dar andamento a todas as obras de infraestrutura em curso no País. Por isso, a opção foi por canalizar recursos àquelas que já haviam cumprido 80% do cronograma. Aos poucos, conforme a situação econômica e de caixa da União forem melhorando, os projetos serão retomados e concluídos. Os deputados federais do Oeste (são 6, 20% dos 30 que compõem a bancada) começam a conversar também para garantir, para o orçamento de 2018, pelo menos R$ 45 milhões à duplicação.

A continuidade da duplicação depende de R$ 60 milhões para o exercício de 2017. O superintendente do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) no Paraná, José da Silva Tiago, conseguiu viabilizar R$ 19 milhões. Da reunião de Brasília, saiu a decisão de buscar outros R$ 36 milhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para a obra. "Saímos muito otimistas com a posição do ministro e confiantes de que não haverá a paralização da obra da 163", destaca o presidente da Acit, Flávio Furlan.

O encontro em Brasília também contou com as participações dos deputados federais do Oeste Nelson Padovani, Evandro Roman, Dilceu Sperafico, Alfredo Kaefer e também de outras regiões do Estado – Christiane Yared, Zeca Dirceu, Alex Canziani, Toninho Wandscheer, Paulo Martins e Sergio Souza. Também participaram os prefeitos de Toledo, Lucio de Marchi, de Marechal Cândido Rondon, Mario Rauber, e de Quatro Pontes, João Laufer, bem como empresários de várias cidades da região.

Com informações da CACIOPAR

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.