Programa Oeste em Desenvolvimento realiza 1° Fórum de Empregabilidade

25 de julho de 2022

O Programa Oeste em Desenvolvimento (POD) realizou na quinta-feira (21) o 1º Primeiro Fórum Estratégico da Empregabilidade da Região Oeste. O evento reuniu em Toledo, líderes, autoridades, técnicos e profissionais que juntos buscam soluções para a escassez de mão-de-obra no Oeste do Estado.

O evento foi realizado em parceria com a Associação Comercial e Empresarial de Toledo (ACIT), Coordenadoria das Associações Comerciais do Paraná (CACIOPAR), Prefeitura de Toledo, Unioeste, Governo do Estado, Sebrae Oeste e Fundação Araucária.

Os números do mercado formal de trabalho foram levantados pela Unioeste, através de um projeto em parceria com a Fundação Araucária. Estes indicadores devem formatar a espinha dorsal da discussão. Uma das principais propostas levantadas no evento é a atenção permanente da temática.

O Programa Oeste em Desenvolvimento levantou o tema e a dificuldade de contratação por parte das empresas da Região Oeste do Estado. A expectativa é que 12 mil vagas sejam abertas até o dezembro de 2022. Essa falta de mão-de-obra já afeta o crescimento e a instalação de novas unidades produtivas. O desafio é entender qual é o desencontro entre os candidatos que precisam trabalhar e os empregadores, bem como a fixação destas pessoas nas empresas.

Os dados levantados pelos pesquisadores revelaram bem mais que os postos de trabalho disponíveis na Região. Coube aos palestrantes traçar o novo cenário do mercado de trabalho e as mudanças que ficaram ainda mais velozes depois da pandemia.

Além dos painelistas, o setor produtivo pontuou suas dificuldades. O presidente do Programa do Oeste em Desenvolvimento, Rainer Zielasko, pontuou que a solução pra o impasse não chegará de forma isolada. “Dependemos de ações coletivas, estratégicas e que integrem a iniciativa privada, o poder público e que não deixem de interagir de forma direta com a educação”, destacou o presidente.
Rainer Zielasko pediu o esforço de todos os presentes para que o assunto possa ser pauta constante e tratado com a importância que merece.

Fonte: Assessoria Programa Oeste em Desenvolvimento