Parque de biociências projeta potencial de oportunidades na área de TI

Parque de biociências projeta potencial de oportunidades na área de TI

Tema foi palestra do evento PigData

O empreendedorismo e as oportunidades de trabalho na área de Tecnologia da Informação foi tema do terceiro dia do PigData, evento inédito de Tecnologia da Informação e Tecnologia da Comunicação do Oeste, realizado na noite de quinta-feira (24), no Teatro Municipal de Toledo.  A iniciativa é do Núcleo Setorial de TI, vinculado à Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), em parceria com o Iguassu-IT.

Com o Teatro Municipal praticamente lotado, o fundador da indústria farmacêutica Prati-Donaduzzi, Luiz Donaduzzi, idealizador do Parque Científico e Tecnológico de Biociências (Biopark), falou sobre a área de atuação e perspectivas que o projeto trará para a região.

O Biopark visa incentivar a pesquisa e inovação, proporcionar formação qualificada de profissionais e melhorias na estrutura da saúde. Segundo Donaduzzi, a expectativa é gerar cerca de 30 mil empregos ao longo dos próximos anos e a criação e consolidação da região como um berço formador de cientistas na área da saúde.

Segundo o empresário, a TI hoje permeia todas as relações sociais e econômicas e provocará profundo impacto na sociedade, muito rapidamente e não somente nas próximas décadas. “Este impacto será tanto para o bem como para o mal, como por exemplo, postos de trabalho vão desaparecer. Por outro lado, outras oportunidades surgirão, como é a proposta do Biopark”, destaca Donaduzzi.

Conforme Donaduzzi, com o Biopark a projeção é gerar pelo menos 15 mil empregos na área de conhecimento, nove mil no setor administrativo e seis mil em mão de obra. “Serão funções de alta complexidade, porque empregos na área braçal estão desaparecendo em velocidade brutal, em substituição por robótica. Por isso, a maneira como vivemos mudará com grande velocidade no futuro próximo, com implicações em todas as áreas”, afirma.

Na visão do empreendedor, futuramente a biotecnologia promoverá uma grande revolução. “Após a Tecnologia da Informação e da Comunicação, a Biotecnologia é a próxima revolução. É extremamente mais complexa, exigirá equipamentos complexos, anos de desenvolvimento e crivo de agências regulatórias, mas este é o caminho da tecnologia para a produção de combustíveis, energia limpa e renovável, de animais e de plantas e de saúde humana, que agregam maior valor”, ressalta.

Esforços conjuntos

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, de Inovação e Turismo, Paulo Almeida, este é um evento inédito, que quebra modelos existentes no município, assim como outras iniciativas que a Acit e o setor empresarial têm realizado e colocado Toledo num patamar diferenciado de desenvolvimento. “Foram atividades e discussões muito ricas de conhecimento que trarão desdobramentos muito importantes para que possamos acompanhar as mudanças tecnológicas que vem ocorrendo”, enfatiza.

Durante o evento foi firmado termo de cooperação entre a administração municipal e Biopark. “Considerando a importância estratégica e potencial para o município de Toledo, firmamos compromisso de conjugar esforços para estabelecer condições e viabilizar o desenvolvimento do parque de biociências”, frisa Almeida.

Sucesso

O presidente da Acit, Flávio Furlan, parabenizou os integrantes do Núcleo Setorial de TI e parceiros pela iniciativa de realizar um evento de referência em inovação tecnológica.  “Evento de sucesso, que veio para ficar e se consolidará nos próximos anos, referendando a importância dos Núcleos, dentro do Programa Empreender, na Acit. Demonstra a evolução dos ‘filhos do campo’, por meio das tecnologias que têm feito com que a região esteja avançando de modo a se adaptar com a realidade e velocidade do mundo atual.”

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.