Feirão do Imposto alerta população sobre cargas tributárias

Feirão do Imposto alerta população sobre cargas tributárias

O Conselho do Jovem Empreendedor de Toledo (Cojem), vinculado à Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), realizou no sábado (21), a 14ª edição do Feirão do Imposto, no centro da cidade e shopping.

Organizado pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), e os movimentos estaduais e municipais de empreendedorismo jovem, foi realizado simultaneamente em 120 municípios das cinco regiões brasileiras e teve como tema “Bumerangue do Imposto, o único que vai e não volta”.

A equipe do Cojem chamou a atenção de quem passava pela manhã, por uma das principais ruas de Toledo no sábado (21). Em uma tenda, enfeitada de balões, os integrantes do conselho alertaram a população sobre as altas cargas tributárias que incidem em produtos e serviços no país. O mesmo ocorreu durante a noite, no Shopping Panambi.

Segundo o presidente do Cojem, Marcus Malacarne, a campanha nacional teve como objetivo conscientizar a população sobre as cargas tributárias pagas e como este valor deveria retornar para os cidadãos. “Todos os produtos consumidos têm impostos, mas nem todas as pessoas têm a noção do que pagam, e nós levamos isso até eles, para que a própria população exija retornos melhores ao poder público”, explica.

Márcio Aparecido Gonçalves das Chagas, que passava pelo centro da cidade na manhã do sábado (21), sempre soube dos impostos que paga e critica a situação. “O retorno que deveria ser nosso, temos que pagar novamente. Isso faz parte de uma cultura nacional. É necessário sim a cobrança de tributos, porém isso deveria retornar em prol da população”, ressalta.

Cristina Maria Schaffer aprovou a iniciativa do Feirão do Imposto. “A ação é muito interessante para que as pessoas se conscientizem de tudo que compramos pagamos impostos, desde uma bala, um remédio, luz, água. Como este imposto vai, deveria voltar, mas infelizmente isso não está acontecendo”, frisa.

De acordo com o presidente do Cojem, a iniciativa cumpriu seu objetivo, ao explicar a situação a população. “Se tivéssemos um retorno satisfatório, não seria nada ruim pagar impostos. Por exemplo, uma boa saúde, segurança, educação, mas como não acontece, temos que pagar plano de saúde, escola particular, pedágios e por aí em diante. E espero que todos que de alguma forma passaram pelo Feirão do Imposto tenham tomado consciência disso”, finaliza.

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.