Encontra Rosa encerra eventos voltados à conscientização ao câncer de mama

Encontra Rosa encerra eventos voltados à conscientização ao câncer de mama

Durante todo o mês de outubro, muito falou-se sobre a prevenção ao câncer de mama, tendo em vista o mês dedicado à conscientização de mulheres a respeito da enfermidade. Para auxiliar ainda mais no conhecimento, o Núcleo Multissetorial da Mulher Empresária, vinculado à ACIT, promoveu na noite de terça-feira (31) o Encontro Rosa – A prevenção sou eu.

As tratativas, conduzidas pelas empresárias Rosângela Cristina Silva e Katia Cesaro, além da psicóloga Débora Brand, esclareceram às participantes como os bons hábitos emocionais e alimentares podem ajudar a evitar o desenvolvimento do câncer de mama.

O evento, que marcou o encerramento da campanha Outubro Rosa em Toledo, lembrou a importância dos cuidados para uma vida saudável.

A empresária e integrante do Núcleo Multissetorial da Mulher Empresária, Katia Cesaro, que enfrentou a doença há oito anos, falou sobre sua experiência após descobrir o câncer de mama, por meio do autoexame.

“Em todos os lugares que vou, eu digo que a campanha Outubro Rosa salvou a minha vida, assim como salva de milhares de mulheres em todo o mundo. Como descobri a doença em um dos estágios iniciais, as chances de cura eram maiores, mas mesmo assim não dispensei os exames laboratoriais e o tratamento após a cirurgia, com cinco sessões de quimioterapia e 30 de radioterapia”, conta Katia de Cesaro.

O momento foi de reflexão entre as participantes, advertindo-as sobre a importância do autoexame para o diagnóstico precoce.

Ainda no encontro, a psicóloga Débora Brand citou comportamentos que ajudam a evitar o desenvolvimento do câncer, incluindo o autocontrole emocional em situações comuns no dia a dia.

Entre as sugestões, a psicóloga recomenda às mulheres para que convivam positivamente com seus sentimentos. “Os acontecimentos, sejam positivos ou negativos vão invariavelmente gerar estados emocionais, influenciando nosso sistema endócrino e imunológico. No caso das reações negativas, há a diminuição na imunidade, fazendo com que as células fracas aumentem a chance de desenvolvimento de doenças”, explica Débora Brand.

Ela conta como os maus hábitos emocionais colaboram para o surgimento do câncer de mama. “A progesterona é um hormônio de proteção do organismo feminino, incluindo os ovários e mamas; quando há situações desgastantes, o corpo produz o cortisol, que é o hormônio do stress. Os dois, seguem pelo mesmo caminho, porém, em um nível elevado, o cortisol circula mais rápido pelo corpo feminino, podendo chegar nas mamas, assim, com menos proteção contra as doenças, o câncer pode se desenvolver.”

Segundo a psicóloga, há um estudo com 60 mil mulheres que passaram pela doença, que comprova que dentre a maioria, haviam conflitos familiares e conjugais, traumas, crises emocionais, ressentimentos antigos e stress crônico. “Temos que esvaziar esse tanque emocional todos os dias, para que o desgaste seja menor”, frisa.

Para complementar a importância de se ter um estado emocional equilibrado, a empresária Rosângela Cristina Silva, também integrante do Núcleo Multissetorial da Mulher Empresária, falou sobre alguns hábitos alimentares essenciais à saúde da mulher, além da prática da meditação para autoconhecimento.

“Todas temos um ritmo acelerado de vida, sendo necessário alterar algumas atividades do dia a dia. Por exemplo, comer mais frutas, sementes, saladas, legumes, amendoim, castanhas, avelã, aveia, girassol, açafrão, linhaça, chás, azeite de oliva, frutas cítricas, incluindo a ingestão de água morna com limão, em jejum, além da diminuição do açúcar na alimentação, entre outros hábitos saudáveis como a atividade física”, pontua Rosângela.

Ainda na ocasião, a empresária propôs um momento de ligação espiritual entre as participantes, por meio da meditação. De olhos fechados, as mulheres puderam se conectar consigo mesmas, despedindo-se do mês de outubro e das lembranças que de alguma forma as afetam.

Doação à Hoesp

O evento recebeu das participantes a doação de caixas de leite que serão repassados à Associação Beneficente de Saúde do Oeste do Paraná (Hoesp), mantenedora do Hospital Bom Jesus.

A superintendente Nissandra Karsten agradeceu a iniciativa. “Diariamente temos nossas demandas com os pacientes. Em média são gastos 70 litros de leite por dia e a ajuda é muito bem-vinda. Poucas pessoas sabem, mas os suplementos feitos aos nossos pacientes são dissolvidos no leite, por isso a necessidade do alimento”, conclui.

Com o término da campanha Outubro Rosa, agora, foi dado início ao Novembro Azul, mês dedicado à conscientização ao câncer de próstata em homens

GALERIA DE IMAGENS

      

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.