Empresários discutem gargalos para o desenvolvimento industrial em Toledo

Empresários discutem gargalos para o desenvolvimento industrial em Toledo

 

Apresentar e discutir as dificuldades do setor industrial e traçar estratégias de ação. Este foi um dos objetivos do encontro promovido pela Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit) com a presença de empresários e do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Edemar Rockenbach, na sexta-feira (26).

De acordo com o presidente da Acit, Edson Carollo, um dos projetos da atual gestão é motivar os empresários do setor industrial a se unir para fazer um diagnóstico das dificuldades e necessidades e buscar soluções.

Nos dois primeiros encontros foram detectados alguns gargalos que dificultam e muitas vezes impedem o crescimento e o crescimento industrial. Entre eles estão falta de infraestrutura, logística, mão de obra qualificada, entre outros.

Expansão

Também foi apontado o estrangulamento para a expansão das estruturas físicas das indústrias, pela falta de espaço nas áreas instaladas, localização inadequada, entre outros fatores. Em decorrência disso, muitas empresas com grande potencial de crescimento no mercado estão impossibilitadas de aumentar a produção.

“No passado, o cenário era outro e hoje temos indústrias que se expandiram em locais que se transformaram em áreas residenciais, o que ocasiona desconforto à população ou que se encontram impossibilitadas de crescer pela falta de espaço e ainda forte valorização imobiliária”, observa Carollo.

Outra questão apontada diz respeito a antigas concessões de áreas nos parques industriais, que não tiveram o acompanhamento adequado e não se encontram dentro da legalidade. “As incubadoras não cumpriram adequadamente o papel de incubar empresas, que depois de certo tempo teriam que se desvincular e seguir de forma independente. O processo não teve continuidade, a legalidade pode ser contestada e criou-se outro problema”, aponta.

Este quadro, segundo Carollo, é reflexo da inexistência de política específica para o setor industrial. “Nos últimos anos não se pensou estrategicamente em criar parques ou zonas industriais e agora é preciso encontrar alternativas”, pontua.

Debate

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Edemar Rockenbach, a mobilização dos empresários e da Acit demonstra a preocupação em auxiliar o poder público a solucionar os gargalos existentes.

“Ouvimos as demandas e anseios e recebemos tudo isso com satisfação, porque a intenção é contribuir com o desenvolvimento. Temos que partir do diálogo e discutir as melhores soluções, pois em conjunto a probabilidade de errar é menor”, observa.

Segundo o secretário, dentro da perspectiva de crescimento se desenha um novo horizonte e é preciso planejamento para tomar decisões acertadas.

“É um grande desafio encontrar soluções para ampliar os parques industriais, profissionalizar os trabalhadores e definir políticas de incentivo. Temos problemas de infraestrutura, a cidade cresceu em torno das indústrias, começou a estrangular a capacidade da produção industrial, temos a questão de logística de transportes e precisamos discutir para avançar nestes pontos”, enfatiza.

Na avaliação do diretor de Indústria, Paulo Victor Almeida, o encontro com o secretário municipal foi muito produtivo. “Estamos movimentando os empresários para participar e debater as questões que preocupam o setor. Apresentamos os problemas e queremos sugerir uma agenda positiva, para contribuir com o desenvolvimento econômico do município”, frisa.

O próximo encontro do grupo de empresários do setor industrial está programado para o dia 30 de agosto. “Até lá estaremos formatando uma pauta de discussões e um plano de ação para avançarmos neste trabalho”, salienta o diretor.

 

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.