Ciro Gomes fala da conjuntura econômica brasileira no Conexão Empresarial

Ciro Gomes fala da conjuntura econômica brasileira no Conexão Empresarial

O advogado e ex-ministro Ciro Gomes foi o terceiro convidado do Conexão Empresarial 2016, em palestra realizada na noite de quinta-feira (08), promovida pela Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), no Teatro Municipal.

Ciro Gomes fez uma análise da conjuntura econômica brasileira, das carências e da falta de estratégias acertadas do governo brasileiro em colocar o país novamente nos patamares de desenvolvimento em que já esteve. Como não poderia deixar de ser, abordou também sobre a questão política, defendeu a ideia de um pacto com a sociedade brasileira em torno de um novo projeto nacional de crescimento, e ao final respondeu alguns questionamentos feitos pelos participantes.

Segundo ele, o Brasil saiu de uma economia baseada na monocultura (café e cana de açúcar) por volta de 1945 e viveu um período de grande desenvolvimento industrial, até por volta de 1980, quando este ciclo encerrou-se. “Financiado com recursos externos, em financiamentos baratos e de longo prazo, tivemos uma política desenvolvimentista, que criou o Brasil industrial moderno. Na década de 1980, nos tornamos a 15ª economia industrial do mundo e representávamos 1% do comércio global”.

Contudo, segundo ele, de lá para cá o Brasil não avançou, cresceu a taxa de 2% ao ano, enquanto a China, que na mesma época representava igualmente 1% do comércio global, passou a ter 12,5% desta fatia. “Por todos estes e outros fatores, digo que há algo estruturalmente errado na condução da economia brasileira. É uma questão de concepção estratégica inadequada, de que vamos sustentar desenvolvimento com ciclos de consumo impossíveis de serem mantidos, como aconteceu na época do Plano Real (governo de Fernando Henrique Cardoso) e depois nos primeiros anos do governo Lula.”

Outro aspecto em que Ciro Gomes chamou a atenção é que atualmente no mundo todo as atividades estão sendo financiadas a taxas de juros negativas, enquanto no Brasil está sendo mantida em elevação a taxa real de juros. Enquanto a economia caiu 9%, a taxa de juros aumentou 11%, disse. “A virada na economia brasileira exige um projeto nacional de desenvolvimento, com a tarefa de interromper a trajetória acelerada de desindustrialização do país.”

Ciro  Gomes defende que o impasse vivido pela economia brasileira somente será equacionado com um pacto da sociedade brasileira. Para esta coesão nacional, entende que é preciso colocar como objetivo estratégico solucionar a contradição distributiva de renda, acabar com a pobreza; fazer a economia crescer com ganhos de produtividade, baseado em experiências bem sucedidas de outras nações; com a formação bruta de capital interno, para financiar o desenvolvimento. “Além disso, é necessário ter uma coordenação estratégica entre governo empoderado e o meio empresarial consensado com os objetivos pactuados para serem executados; com a academia comprometida em produzir respostas técnicas e tecnologias voltadas a estas estratégias, e o investimento em pessoas, com a mudança do paradigma do sistema pedagógico brasileiro, para fazer uma escola atraente e inovadora, e formar cidadãos críticos para olhar a realidade e mudá-la. Enfim, é uma série de questões que o Brasil ainda não tomou a decisão de fazer”, enfatiza.

Opiniões

Para o empresário Gemir Gehlen, do setor de turismo, a palestra foi muito interessante e esclarecedora. “O palestrante esclareceu pontos estratégicos, que não percebemos e não temos conhecimento pela mídia. É muito importante ter estas informações, pois dá novo norte para analisar a situação atual.”

O empresário Rodrigo Grigio, do setor de corretores de seguro, de Cafelândia, também compartilha da mesma opinião. “Ele trouxe uma percepção diferente da que temos do quadro atual. São questões de macro economia, não temos o que fazer, precisamos de liderança política para resolver. O que nos resta é ter mais cautela nas decisões, principalmente quanto a investimentos”, opina.

Sorteio

Ao final da palestra foi sorteado o cartão-presente no valor de R$ 500, 00 entre os participantes, sendo contemplado Cleber Tomasini, da Herbicar Consórcio.

A programação será encerrada no dia 13 de setembro, com Daniel Godri, palestrante motivacional, com a palestra “Encante seu cliente, ele precisa de atenção”.

Parcerias

O Conexão Empresarial 2016 é uma realização da Acit em parceria com o Sicoob Meridional, Fiasul Indústria de Fios, Lumiar Turismo, Slaviero Veículos, Gráfica JA, Colégio La Salle, Olinda Hotel e Eventos, Vip Dinâmica Corretora de Seguros, Coamo Agroindustrial, PUCPR, Sebrae, Prefeitura de Toledo e Câmara Municipal.

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.