Cenários econômicos e suas tendências são tema da palestra de abertura do Conexão Empresarial

Cenários econômicos e suas tendências são tema da palestra de abertura do Conexão Empresarial

O cenário econômico brasileiro e suas tendências foi o tema da palestra de abertura do 13º Conexão Empresarial, com o economista, professor e escritor Eduardo Giannetti da Fonseca, promovido pela Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), na noite de quarta-feira (28), no Teatro Municipal.

Giannetti contextualizou o atual momento da economia, quais são os entraves para o crescimento e o que precisa ser feito para o país avançar. Em sua avaliação, o Brasil saiu da recessão, porém, está vivendo uma lenta recuperação. Por trás disso, há uma queda nos investimentos do setor público, em razão de uma grande crise fiscal do governo e ao mesmo tempo, pela falta dos investimentos do setor privado. “Isso porque há muitas incertezas em relação ao futuro. É preciso ter previsibilidade para poder investir com segurança de ter rentabilidade”, aponta.

Para o economista, o país precisa resolver muitas pendências para poder encontrar o caminho do crescimento. “A aprovação da reforma da Previdência é importante, é uma condição necessária, mas não suficiente para resolver os problemas”, diz.

A reforma Tributária também é questão fundamental. Um dos grandes entraves ao crescimento é a elevada carga tributária, da ordem de 33% do Produto Interno Bruto (PIB), ou seja, de cada R$ 100,00 de valor produzido, R$ 33,00 são arrecadados pelo governo em impostos, compreendendo União, Estados e municípios. “Além disso, o Estado brasileiro gasta mais do que arrecada. É o que constitui o chamado déficit nominal, hoje em torno de seis a sete por cento do PIB. É um volume extremamente elevado de impostos”, observa.

Defende também a necessidade de mudar o Pacto Federativo, implementado com a Constituição de 1988, que descentralizou a responsabilidade de investimentos em saúde e educação para estados e municípios, porém manteve a centralização da arrecadação na União. “É melhor que os recursos públicos sejam administrados o mais perto possível de onde são arrecadados. Então, defendo uma revisão profunda do Pacto Federativo, de forma que o dinheiro passeie muito menos. Resumindo: menos Brasília, mais Brasil”, argumenta o economista.

Outro aspecto fundamental será promover maior integração do Brasil no comércio mundial. “O Brasil é um dos países mais fechados do mundo do ponto de vista de comércio internacional. Importamos uma proporção muito pequena do que consumimos e, apesar do sucesso do nosso agronegócio, vendemos para o mundo parcela muito pequena do que produzimos”, diz. Para ele, o Brasil pode melhorar essa presença em commodities, do agronegócio, em serviços, como turismo, e na área industrial.

De outro lado, Giannetti ressalta que o Brasil tem uma cultura empreendedora vibrante e diferenciada. “Impressionante o caráter empreendedor, das tentativas que o brasileiro continua a fazer num cenário tão precário. Esse é um ativo muito importante e fundamental, a cultura empreendedora. É essencial dar condições para isso florescer.”

Eduardo Gianneti também aponta a necessidade maciça em educação. “O futuro do Brasil será decidido na sala de aula, com educação de qualidade.”

Avaliações

Entre o público, as avaliações quanto à palestra foram positivas. Para Sabrina Conde, coordenadora do ensino fundamental da escola Harbor Bilingual School, o palestrante tem grande conhecimento e pôde esclarecer a razão do nosso cenário econômico. “Além de trazer esclarecimento sobre o cenário atual, ele nos passou a mensagem de que para tudo há um equilíbrio e que mesmo diante de dificuldades, existem oportunidades para que possamos superá-las”, opina.

Para a jovem empresária Luiza de Carli, da Benvato Ambientes Planejados, a palestra trouxe grande aprendizado. “O palestrante tem grande conhecimento do cenário econômico atual, tanto no Brasil, quanto fora, e isso é bom para trazer essa realidade ao nosso meio. Os conteúdos puderam agregar no sentido de nos dar uma visão mais ampla de como está a economia no país. Sabemos da proporção, mas não em números reais como foi colocado.”

Após a palestra foi sorteado para o público um cartão-presente no valor de R$ 500,00, contemplando Sara Dalazem Welter, da Credi BRF. Entre os participantes que se conectaram pelo aplicativo disponibilizado para o evento foi sorteado um brinde, que saiu para Régis de Melo Oliveira, da Toledonet.

A próxima palestra será terça-feira, dia 3 de setembro, com o tema “A Grande Revolução – seja uma Marca”, com músico e escritor Leo Chaves. Será às 20h, no Teatro Municipal.

Parcerias

A realização do Conexão Empresarial 2019 é da Acit, em parceria com as empresas Fiasul Indústria de Fios, Coamo Cooperativa Agroindustrial, Lumiar Turismo, Ford Cauneto, Gráfica J.A, Maxicon Sistemas, Olinda Hotel e Eventos, Lactobom e Unimed Costa Oeste. E ainda as instituições Sicoob Meridional, Colégio La Salle, PUC/PR – campus Toledo, Sebrae, Prefeitura de Toledo e Câmara Municipal.

GALERIA DE IMAGENS

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.