ACIT solicita à SESA o envio de respiradores à macrorregião de Toledo

ACIT solicita à SESA o envio de respiradores à macrorregião de Toledo

Tendo em vista que o Estado do Paraná recebeu nos últimos dias 120 respiradores pulmonares comprados e enviados pelo Ministério da Saúde para reforçar a assistência hospitalar no enfrentamento da pandemia, a Associação Comercial e Empresarial de Toledo (ACIT) protocolou ontem (quinta-feira) ofício à chefia da 20ª Regional de Saúde, solicitando que a Secretaria de Estado da Saúde (SESA), destine os equipamentos recebidos às Regionais de Saúde que atendem a Macrorregião de Toledo.

A ACIT menciona na correspondência que considerou estranha a notícia de que a Prefeitura de Curitiba recebeu 100 respiradores, que já estão no seu almoxarifado, conforme foto publicada em rede social do prefeito da capital.

Ainda na quinta-feira (25), o presidente da ACIT, Claudenir Machado, fez contato com o diretor de gestão em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná (Sesa), Vinicius Filipak, e solicitou um pouco mais de atenção à cidade de Toledo e região, no que se refere ao envio de estruturas de saúde para que a única solução a ser tomada não seja a do fechamento das empresas.

O presidente da entidade explicou que município de Toledo está em quarentena até o dia 01 de julho, por recomendação do COE e do Ministério Público, embasados nos dados de alto índice de ocupação dos leitos de UTI´s. “O Ministério da Saúde destinou 120 respiradores ao Paraná, sendo que nenhum destes foi direcionado a Toledo, mesmo nossa cidade sendo considerada um dos pontos do epicentro da pandemia no estado, conforme os últimos dados. Pedimos, encarecidamente, um pouco mais de atenção à nossa cidade e região, no que se refere ao envio de estruturas de saúde para que a única solução a ser tomada não seja a do fechamento das empresas”, reforçou Claudenir.

Por sua vez, o gestor em Saúde da Secretaria Estadual da Saúde do Paraná (Sesa), Vinicius Filipak, que disse estar ciente da situação na região, informou que para ampliação de leitos de UTI é necessário ter, além dos ventiladores, outros recursos materiais e principalmente humanos, e que o município de Toledo ainda não reúne as condições para a ampliação. Além disso, explicou que os equipamentos recebidos são de transporte, inadequados para UTI. Afirmou ainda estarem cientes da situação e que darão andamento a todo esse processo.

 

Foto: Ministério da Defesa

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.