Acit e Administração Municipal discutem funcionalidade do EstaR

Acit e Administração Municipal discutem funcionalidade do EstaR

Após uma série de discussões, o Estacionamento Regulamentado (EstaR), no perímetro urbano do município de Toledo, passou por alterações. Para debater sobre a funcionalidade do sistema, previsto em Lei, a Associação Comercial e Empresarial (Acit) recebeu o Secretário de Segurança e Trânsito, João Crespão e o coordenador do EstaR, Hélio Santana, na tarde de segunda-feira (24).

O encontro, conduzido pela vice-presidente da Acit, Deisi Cielo Hemming, contou ainda com a presença do diretor de comércio, Marcos Destefeni, do conselheiro da Acit Gilberto Furlan, além dos colaboradores da entidade Marcel Sarturi e Jussara Rodrigues.

O objetivo foi firmar a parceria entre município e Associação, tendo em vista a iniciativa da entidade que solicitou o retorno das atividades do EstaR, suspensas desde o mês de maio deste ano, além de apoiar o projeto de lei do município, aprovado na Câmara prevendo mudanças no sistema de cobrança.

Lei Nº 2.240/2017

Após aprovação na Câmara, foi sancionada na sexta-feira (21), a Lei Nº 2.240/2017, que prevê tolerância de no máximo 15 minutos e sem a cobrança de tarifas para os veículos estacionados na área monitorada, ao término do tempo estipulado no cartão EstaR. As fiscalizações retornam no dia 1º de agosto e a intenção é que um efetivo de 15 agentes fiscalizem o entorno da região central.

Para alertar e informar os motoristas sobre o retorno das fiscalizações, agentes do EstaR estarão nas ruas durante toda a semana.

Segundo o empresário e conselheiro da Acit, Gilberto Furlan, o objetivo é de fato, realizar a rotatividade de veículos nas vagas. “Queremos facilitar o número de vagas para as pessoas que precisam vir ao centro fazer compras. É necessário que funcione na prática e as pessoas se conscientizem da importância de utilizar os cartões do EstaR para evitar irregularidades”, ressalta.

Fiscalização

O coordenador do EstaR, Hélio Santana, revela que a fiscalização será ainda mais efetiva. “Em um sistema, os agentes irão fiscalizar os veículos, inserindo o número do cartão do estacionamento, horário de término e placa do veículo. Assim, eles poderão voltar aos locais e verificar se os carros ultrapassaram a tolerância de 15 minutos ou ainda estão regulares. Lembrando que essa tolerância é diária e é muito importante que os cartões estejam colocados de maneira correta, ao contrário, serão notificados.”

Caso o motorista não utilize o cartão do EstaR, ele terá dez dias úteis para regularizar sua situação, ao custo único de R$ 10,00. “Para verificar a situação basta abordar algum agente ou mesmo ir aos locais credenciados para regularização”, lembra Santana.

Atualmente são 17 pontos de venda do cartão EstaR. Os valores para 30 minutos são R$ 0,50; para uma hora R$1,00 e para duas horas R$ 2,00. Os veículos podem ficar na mesma vaga por no máximo duas horas.

O objetivo da administração municipal, em parceria com a Acit é ampliar o número de estabelecimentos credenciados. “Nos próximos dias vamos visitar uma série de empresas para conscientizar sobre a importância de ter disponíveis os cartões. Em um primeiro momento a ideia é ter 30 pontos de venda e ao longo do tempo, ampliar este número. Para facilitar aos motoristas, os locais estarão todos devidamente identificados”, conta o gerente da Acit, Marcel Sarturi.

Para a vice-presidente da Acit, Deisi Cielo, a iniciativa em unir forças é muito importante. “Em uma forma simples vamos fazer um adesivo para identificar os locais. Precisamos conscientizar tanto os comerciantes, quando os consumidores que visitam o centro de Toledo sobre a relevância dos cartões e também da rotatividade de veículos nas mais de 1500 vagas regulamentadas”, frisa.  

O diretor de Comércio da Acit, Marcos Destefeni, alerta aos comerciantes. “Com o credenciamento, o fluxo de clientes nas lojas será muito maior.”

Máximo 15 minutos 

Com a nova Lei, uma novidade: serão instaladas placas em pontos estratégicos para informar sobre o estacionamento de no máximo 15 minutos, sem o cartão EstaR e com o pisca alerta do veículo ligado. “São casos como agências bancárias e farmácias, além de outros. As placas estão sendo feitas e logo serão instaladas”, revela o Secretário de Segurança e Trânsito, João Crespão.

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.