Acit apoia e participa de manifesto contra o Fracking

Acit apoia e participa de manifesto contra o Fracking

Neste domingo (04), a Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), por meio da diretoria, associados e colaboradores, participará da mobilização contra o Fracking em Toledo. A manifestação contra o processo de fraturamento hidráulico para a exploração do gás de xisto, forma de geração de energia danosa ao solo, acontecerá no Parque Ecológico Diva Paim Barth a partir das 17h.

O evento foi encampado pela Prefeitura do Município e Câmara de Vereadores após a decisão da Agência Nacional do Petróleo de realizar em outubro de 2015, o 13º leilão de concessões para a exploração de petróleo e gás em 269 blocos em todo o país. A ação deve reunir representantes dos poderes executivo e legislativo, sindicatos, estudantes, imprensa, agricultores, políticos e a população de todo o município.  A iniciativa para combater o Fracking conta também com o apoio da Coalizão Não Fracking Brasil (Coesus) e da ONG 350.org Brasil.

Segundo o presidente da Acit, Danilo Gass, a entidade decidiu apoiar e fazer parte do movimento, já que tem grande representatividade no município, envolvendo mais de três mil associados de empresas de diversos segmentos, que juntas somam mais de 70% dos empregos gerados em Toledo. “Temos a possibilidade e a facilidade de repassar todas essas informações por meio das nossas equipes de trabalho e grupos de ação e auxiliar para que os toledanos saibam sobre o que está acontecendo e a importância da mobilização”.

Conforme Danilo, a entidade entende que essa terra que estão querendo explorar com o Fracking tem dono, e o dono é toda a população, que deve se unir e não admitir que alguém faça esse trabalho que prejudicará tanto o meio ambiente, quanto a produtividade. “Nossa região é uma das mais produtivas que existem no mundo e sabemos que se esse processo for realizado aqui, será prejudicado imensamente. Não podemos admitir que alguém venha aqui, explore nossas terras e depois de um tempo vá embora e nos deixe apenas com o prejuízo da contaminação”, destacou.

O presidente ainda ressaltou o convite a toda a população toledana para participar do movimento. “Nós convidamos, convocamos, pedimos encarecidamente que as pessoas invistam pelo menos uma hora do seu domingo para fazer parte desse movimento, fazer esse protesto e defender a nossa terra. Precisamos impressionar e mostrar que estamos reunidos contra isso e que não vamos desistir”, afirmou.

Para o prefeito de Toledo, Beto Lunitti, a participação de toda a sociedade no evento é necessária. “Precisamos estar atentos para, em conjunto e sem distinção de classe social ou vertente ideológica, defender nosso território. Somos altamente produtivos e a exploração do gás de xisto pode prejudicar todo o nosso destaque agropecuário”.

O que é o Fracking?

Fracking é um processo destrutivo usado para extrair gás da rocha de xisto que se encontra no subsolo. É preciso perfurar um poço profundo e injetar milhões de litros de água, retirada do lençol freático, no caso o Aquífero Guaraní, misturada a centenas de produtos tóxicos e cancerígenos e toneladas de areia a uma pressão alta o suficiente para fraturar a rocha e liberar o gás metano.

Em todo o mundo, as comunidades estão exigindo a proibição imediata desta prática perigosa, pois contamina a água que serviria para o consumo humano, indústria e agricultura e também os lençóis freáticos com centenas de produtos químicos utilizados no processo. Além dos impactos ambientais, econômicos e sociais, o fracking já está associado a terremotos e também contribuiu para as mudanças climáticas.

REDES SOCIAIS

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e fique
por dentro de tudo que acontece.